Aedes aegypti e Aedes albopictus

Controle Ambiental do Mopsquito Aedes aetypti e Aedes albopictus

O mosquito transmissor da dengue é o Aedes aegypti. É facilmente reconhecido pelo tamanho pequeno, cor geral marrom médio, apresentando uma nítida faixa curva, branco-prateada de cada lado do tórax e outra mais fina, reta, longitudinal, central, as quais formam a figura de uma lira. A transmissão se dá pela picada do mosquito fêmea infectado pelo vírus, que se infecta picando pessoas doentes.

A Diretoria de Vigilância Sanitária atua no controle ambiental do Aedes aegypti e Aedes albopictus, que transmitem a dengue, febre amarela, zika e chikungunya executando o monitoramento e inspeções freqüentes em pontos estratégicos e em locais irregulare, que possui focos dos mosquitos no estado de Santa Catarina.

A Nota Técnica Conjunta nº 08/2018/DIVS/DIVE institui o Aplicativo Pharos para notificação de locais irregulares, sendo utilizado pelos agentes de endemias do Programa de Controle da Dengue (PCD) e na continuidade das ações pelos fiscais de Vigilância Sanitária.

O sistema Pharos tem como principal objetivo reunir as informações num único banco de dados, permitindo otimizar as ações de Vigilância Sanitária e Vigilância Epidemiológica, no controle ambiental a estes mosquitos, proporcionando uma redução de criadouros em Santa Catarina.

DENUNCIAR IRREGULARIDADE